Notícias

  • 13/12/2016 - Inovação

    Startup é premiada em batalha inédita na Telefônica

    A Telefônica, por meio do programa de inovação aberta Telefónica Open Future, promoveu na última sexta-feira (09/12), a primeira batalha global de startups do Brasil avaliadas pelo PreSeries,  algoritmo de Machine Learning. Quatro startups concorreram e a Prognoos, que utiliza inteligência artificial para personalizar campanhas publicitárias de e-commerce, foi a grande vencedora com nota de 92,33, bem à frente da segunda colocada que ficou com 71,90.
     
    A startup participará da Wayra, em São Paulo, academia de aceleração do Telefónica Open Future, durante seis meses, com benefícios como treinamento, mentoring e conexão com a rede de contatos global do programa que conecta todas as empresas do grupo Telefónica no mundo, parceiros, fornecedores e clientes. Após esse período, a empresa será avaliada e poderá receber investimento financeiro de 50 mil dólares, e mais 50 mil dólares em serviços de aceleração, em troca de participação acionária de 7% a 10% por parte da Telefónica. A Prognoos também terá a oportunidade de se aproximar da Vivo e de outras unidades da Telefónica ao redor do mundo, para fazer negócios.
     
    Ainda como prêmio da batalha, a startup receberá o equivalente a 120 mil dólares da Microsoft, em créditos no Microsoft Azure para serem utilizados em dois anos.  A startup ganhará o selo de BizSpark Plus, upgrade do programa de benefícios para startups da Microsoft, que oferece créditos em Azure, acesso à plataforma de software e oportunidades de conexão com investidores e negócios.
     
    Além da Prognoos, mais três startups participaram da batalha: PayGo Energy, que atua no segmento de reposição de carga de gás de cozinha para municípios por meio de medidores inteligentes; a Dataholics, que avalia a aceitação do consumidor para determinado produto com base na análise de sua presença nas redes sociais; e a Kapputo, que coleta dados de diferentes fontes para entender o preço dos imóveis e avaliar se é um bom negócio e vale o que o mercado pede por ele. 
     
    Para decidir o vencedor, o algoritmo do PreSeries reflete um extenso modelo preditivo gerado com informações de milhares de startups no mundo, além de considerar rodadas de investimento realizadas até o momento. “Este foi um piloto e planejamos adotar no futuro o algorítmoalgoritmo para tornar mais assertiva a tomada de decisões sobre apoio a startups pela Wayra”, afirma Renato Valente, diretor da aceleradora e Country Manager do Telefônica Open Future no Brasil. Presente no País desde 2012, a Wayra já acelerou 58 startups e investiu mais de R$ 8,5 milhões. 
     
    A primeira batalha de startups aconteceu em Valência, na Espanha, em março, quando o Open Future e o BigML apresentaram ao mundo a PreSeries, plataforma que usa dados para encontrar padrões que ajudam os investidores a selecionar empresas e justificar um potencial investimento em startups. Em outubro, ocorreu a segunda edição, em Boston, nos Estados Unidos, paralelamente à terceira Conferência Internacional sobre Aplicação Preditiva e APIs (Interface de Programação de Aplicativos).
voltar
 

© 2012-2013 Telefônica S.A. Todos os direitos reservados.