Notícias

  • 24/07/2018

    Encontro Telesíntese debate Internet das Coisas

    O 53º Encontro Telesíntese aconteceu na terça-feira (17/07), em Brasília, e trouxe como tema: Tecnologias Móveis Terrestres, Tecnologias Satelitais e o Avanço da IoT (Internet das Coisas) no Brasil. O gerente de Big Data, IoT e M2M, Eduardo Takeshi foi um dos destaques do painel “IoT Depende da 5G? As estratégias das Operadora Móveis.”
     
    Takeshi trouxe o posicionamento da Vivo sobre o tema, falando dos quatro pilares da nossa empresa para impulsionar o IoT: abordagem de serviços, conectividade IoT, criação de ecossistema e Big Data IoT. “Sobre o 5G, temos que analisar em quais tipos de caso ele pode ser utilizado e, em determinado momento, acelerar a adoção dessa tecnologia”, afirma.
     
    O executivo destacou também o projeto piloto em Piracicaba (SP), uma parceria da Vivo, Ericsson, Raízen e EsalqTec para impulsionar o desenvolvimento da Internet das Coisas (IoT) no agronegócio, por meio da utilização da faixa de 450MHz para o 4G/LTE. Segundo Takeshi, o projeto tem dois objetivos: testar as capacidades 450 Mhz para o ambiente IoT Agro e trazer as dores do campo para desenvolver soluções pela inovação aberta. “Estou muito otimista em relação a esse piloto. Na minha avaliação, ele está no caminho correto”, comentou.
     
    Takeshi também destacou a presença da Wayra e como ela está atuando na internet das coisas. Wayra é aceleradora global do grupo Telefônica, com presença em pelo menos 10 países. “O IoT está cada vez mais se tornando uma prioridade dentro dessa iniciativa, tanto globalmente, como no Brasil”, finalizou.

voltar