Notícias

  • 10/06/2019

    Vivo cria campanha e ilumina prédio em apoio ao movimento LGBT+

    A Vivo está fortalecendo suas iniciativas a favor da diversidade. Neste mês, em que é celebrado o orgulho LGBT+, a torre da antena no prédio da Vivo na Av. Chucri Zaidan, Zona Sul de São Paulo, e a fachada no prédio administrativo na Savassi, em Belo Horizonte, estarão iluminados com as cores da bandeira símbolo do movimento. Já internamente, a Vivo recebe pelo seu programa de jovens aprendizes, a primeira turma composta por cinco integrantes transexuais.

    Pautada pela diversidade e pelo respeito às diferenças, a empresa acredita na inclusão por meio da capacitação desses jovens dentro da companhia e pretende aumentar significativamente o número de colaboradores trans para outros cargos até o final do ano.  A empresa também lançou uma campanha interna, “Tem todos na Vivo”, com depoimentos de colaboradores, promovendo a inclusão e o respeito dentro da organização.

    Para cumprir seu compromisso com o movimento, a Vivo conta com o envolvimento da alta gestão com a causa e uma Política de Diversidade, além de subcomitês e grupos de afinidade de Gênero, PCDs, Raça e LGBT+. A Vivo também incentiva a contratação de pessoas LGBT+ e mantém parceria com organizações que apoiam a inclusão nas empresas. Internamente, promove a inclusão de cônjuges de casais homoafetivos nos planos de assistência à saúde e a utilização dos nomes sociais para colaboradores trans.

    No último ano, a Vivo anunciou seu compromisso formal com a promoção da diversidade e tornou-se a primeira empresa do setor de telecomunicações a integrar o Fórum de Empresas e Direitos LGBT+ e a aderir aos Padrões de Conduta para Empresas – enfrentando a discriminação contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis, pessoas trans e intersexo, parte do movimento Livres & Iguais, da ONU. A adesão a duas das principais iniciativas relacionadas ao tema no Brasil e no mundo, endossa a busca da empresa pelas melhores práticas a favor da igualdade e do respeito às diferenças no ambiente corporativo.
voltar